Mediunidade e gravidez

Mais um texto interessantíssimo do excelente livro Psicologia e Mediunidade (clique no título para baixá-lo) de Adenáuer Novaes

Qual será a influência do exercício da mediunidade durante a gravidez? Há porventura alguma contra-indicação? Por enquanto não há estudos mais profundos sobre a influência da mediunidade na gravidez e vice-versa. Há referências de aumento de sensibilidade da médium durante a gravidez.

Por tornar a mulher mais sensível emocionalmente é claro que ampliará suas capacidades intuitivas e emocionais, favorecendo o exercício da mediunidade nesse campo. Não afetará outros tipos de faculdades mediúnicas, as quais independem diretamente do estado emocional do médium.

A gravidez é um fenômeno natural na vida de uma mulher e seu organismo se prepara adequadamente para que ela ocorra.

As condições especiais de uma gestação alteram o estado de sensibilidade do organismo e, por algum motivo especial, o estado psíquico geral da mulher. Quando houver o desabrochar da mediunidade durante a gravidez, deve a mulher avaliar seu estado psíquico geral a fim de não se confundir e não prejudicar sua relação com o bebê. O exercício da mediunidade ostensiva pode contribuir para que o espírito reencarnante venha a se perturbar, principalmente se seu estado for frágil e inspire cuidados.

A gravidez não é apenas uma predisposição e interação orgânica, mas uma interação perispiritual. Além da ligação orgânica entre mãe e filho há uma ligação de natureza energética entre um perispírito e outro, que promoverá alterações significativas no modo de pensar e sentir de ambos. O fato de se tornar mãe, as alterações nas respostas culturais do meio a ela, que adota um trato especial, além dos complexos ativados pela conexão entre mãe e filho, são circunstâncias que promovem alterações no campo psíquico da mulher.

Durante a gestação não se tem idéia precisa do estado do reencarnante, como também se ele se encontra dentro ou fora do corpo em formação, muito embora sempre permaneça ligado fluidicamente a ele. Creio que quanto mais próximo ao corpo físico da mãe, mais sofrerá as influências que ela suportará no exercício da mediunidade ostensiva.

A depender do estado do reencarnante, poderá a mãe captar seus pensamentos e transmiti-los mediunicamente. Tal ocorrência não é de todo impossível, pois há espíritos que permanecem por muito tempo lúcidos durante a gestação. Mesmo em estado de hibernação, ele estará em íntima ligação mental com a mãe, partilhando pensamentos e emoções, o que favorecerá uma possível comunicação mediúnica.

A justaposição dos dois perispíritos ou a simples ligação entre eles ativará centros de forças na mãe, os quais a capacitarão a uma maior sensibilidade mediúnica. Àquelas que exercem a mediunidade com mais segurança, a gravidez tenderá a aperfeiçoar sua faculdade durante aquele período. Nem sempre a gestante se sente segura para o exercício da mediunidade ostensiva, por conta de sua maior sensibilidade e do foco maior de atenção ao seu filho e ao seu estado. Quando estiver se sentindo menos segura é mais adequado suspender temporariamente os exercícios de atividades mediúnicas mais ostensivas, principalmente o trato com espíritos mais agressivos e doentes. Após o nascimento do bebê, pode-se retornar às atividades mediúnicas normais. Outras formas de exercício mediúnico, inclusive o passe, não interferem na gravidez nem sofrem sua interferência.

468 ad

4 comments

  1. Ingrid torres Carvalho /

    Bom dia gostaria muito de poder engravidar. A muito tempo venho tentando e não consigo meu parceiro ja está até triste com isso me ajude

  2. eu estou gravida de cinco meses, porem antes de completar o primeiro mes eu separei do meu pai do meu filho, qndo descobri cerca de quarenta dias depoisque estava gravida voltamos e so ficamos um mes e terminamos depois, porem quase todas as noites sonho com ele, nem que ele esteja de canto no sonho, mesmo quando não sabia q estava gravida, será q isso tem algo a ver com a minha filha?? tivemos um termino nao amigavel desde a primeira vez e nao tive tempo de desenvolver paixao por ele.mas o fato de sonhar com ele quase todas as noites acaba me atormentando um pouco.

    • Olá Pamella, Salve suas Forças

      Bem…quanto a ter alguma ligação a sua filha, obviamente que sim, afinal ela foi gerada por vocês dois não por acaso. Mas uma resposta mais profunda, apenas você consultando pessoalmente uma entidade. Você pode vir em qualquer das datas listadas nessa página: https://www.paijoaquim.com.br/atendimento-gratuito/ se assim preferir.

      Fique na Paz de nosso Pai Oxalá

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »