No chakra Vishuddha encontramos o centro da capacidade de expressão humana, a comunicação e a inspiração.  Está ligado a um pequeno chakra secundário, situado na nuca e que se abre para trás.  Esses dois centros de energia são frequêntemente considerados um único chajra.  Todavia, o funcionamento do chakra da nuca está tão estreitamente ligado ao da garganta que o integramos na interpretação desse último.

O quinto chakra também constitui uma importante ligação dos chakras inferiores com os centros da cabeça.  Serve como ponte entre nossos pensamentos e sentidos, entre nossos impulsos e reações, transmitindo ao mesmo tempo os conteúdos de todos os chakras ao mundo exterior.  Através do Vishuddha expressamos tudo o que vive  no nosso interior, o nosso riso e o nosso choro, nossos sentimentos de amor e de alegria, bem como de medo e de raiva, nossas intenções e desejos, bem como nossas idéias, compreensões e percepções dos mundos interiores.

O elemento coordenado com o quinto chakra é o éter.  Na doutrina da ioga ele é considerado o elemento básico, através do qual são formados, por meio de condensação, os elementos dos chakras inferiores — a terra, a água, o fogo e o ar.  O éter, no entanto, também é o portador do som, da palavra falada, bem como da palavra da Criação.  Resumindo, é o intermediário de informações, em todos os níveis.

Dessa maneira, a comunicação da nossa vida interior com o exterior acontece primordialmente através da palavra falada, mas também através dos gestos e da mímica, bem como através de formas de expressão criativa, como a música, a arte plástica e teatral, a dança, etc.  A criatividade que encontramos no chakra do sacro, liga-se no chakra da garganta com as energias dos demais chakras, e a força formadora do éter confere-lhe uma determinada estrutura que retransmitimos ao mundo exterior.

Todavia, só podemos expressar aquilo que encontramos em nós mesmos.  Assim, através do quinto chakra, conseguimos inicialmente a capacidade da auto-reflexão.  A condição para podermos refletir é ter um determinado distanciamento interior.  Com o desenvolvimento do chakra Vishuddha tornamo-nos cada vez mais conscientes do corpo mental, e podemos separar o seu funcionamento do funcionamento do corpo emocional, do corpo etérico e do corpo físico.  Isso significa que nossos pensamentos não são mais percebidos pelos nossos sentimentos e emoções físicas, o que possibilita uma compreensão objetiva.

O quinto chakra é relacionado com o funcionamento do sentido da audição.  Aqui abrimos nossos ouvidos e escutamos as vozes audíveis e ocultas da Criação.  Aqui também nos damos conta da nossa voz interior, entramos em contato com a mente e recebemos a sua inspiração.  E desenvolvemos uma inabalável confiança na orientação pessoal mais elevada.  Também nos tornamos conscientes da nossa verdadeira tarefa na vida, do nosso Dharma.  Reconhecemos que nossos mundos interiores, Bem como os níveis de matéria mais sutil da vida são tão reais quanto o mundo exterior, e tornamo-nos capazes de captar e de retransmitir informações dos setores da matéria mais sutil e das dimensões mais elevadas da realidade.  Essa inspiração divina transforma-se num elemento portador da nossa auto-expressão.  Assim, encontramos no quinto chakra a nossa expressão individual da perfeição em todos os níveis.

Funcionamento harmônico

Com o chakra Vishuddha totalmente aberto você expressa livremente e sem temor os seus sentimentos, pensamentos e conhecimentos interiores.  Está igualmente em condições de revelar a sua fraqueza, bem como de mostrar a sua força.  Sua honestidade interior, com relação a si mesmo e aos outros, expressa-se também através da sua atitude sincera.

Tem a habilidade de expressar, na totalidade de seu ser, de modo inteiramente criativo.  Todavia, pode também permanecer calado, quando conveniente, e tem o dom de ouvir os outros de coração, e com compreensão interior.  Sua linguagem é rica em fantasia e, ao mesmo tempo, bastante clara.  Transmite a intenção de provocar a realização dos seus desejos do modo mais eficiente possível.  Sua voz é cheia e bastante sonora.  Diante das dificuldades e de obstáculos, permanece fiel a si mesmo, e também pode dizer “não” quando assim o quer.  Não se deixa envolver ou influenciar pela opinião alheia; em vez disso, preserva sua independência, sua liberdade e autodeterminação.  Sua despreocupação e amplitude interior tornam-no aberto para a realidade das dimensões da matéria mais sutil.  A partir daqui, através da voz interior, você recebe informações que o levam no seu caminho pela vida, e entrega-se confiantemente a essa direção.

Você reconhece que todas as manifestações da Criação têm sua própria mensagem.  Você pode entrar em comunicação direta com seres de outras esferas da existência, e os conhecimentos que extrai dessa comunicação você transmite, sempre que for conveniente, aos seus iguais, sem temer a sua opinião.  Todos os meios de expressão criativos que você utiliza têm a capacidade de transmitir sabedoria e verdade.

Resumindo, com o equilíbrio desse chakra seu lado emocional refletirá em sensibilidade, criatividade artística, dom da palavra e do conhecimento, clariaudiência, intelecto claro, independência, idealização, senso de planejamento, força de vontade, capacidade de tomar decisões.

Funcionamento desarmônico

Quando as energias no seu chakra Vishuddha estiverem bloqueadas, o entendimento entre a “cabeça” e o “corpo” fica perturbado.  Isso pode ser expresso de duas maneiras:  ou você sente dificuldade para refletir sobre seus sentimentos e expressa freqüentemente suas emoções acumuladas em forma de ações imponderadas, os se enclausura na sua intelectualidade ou no seu racionalismo, renega o direito de viver e a sabedoria do seu mundo de sentimentos, admitindo apenas emoções bastante especiais, que passam pelo filtro da sua auto-avaliação e que não se chocam com a opinião dos seus iguais.  Sentimentos de culpa e de medo inconscientes impedem-no de ver a si mesmo e de se mostrar como você realmente é, e de expressar livremente seus pensamentos, sentimentos e necessidades mais íntimas.  Em vez disso, tenta superá-los através de muito palavreado e de gestos, atrás dos quais oculta seu verdadeiro ser.

Sua linguagem é bastante mal-educada e rude, ou antes objetiva e fria.  Possivelmente, também gagueja.  Sua voz é relativamente alta e suas palavras são desprovidas de um conteúdo mais profundo.

Não permite a si mesmo parecer fraco tentando a todo custo manter uma aparência de forte. Assim, talvez você fique sob pressão com as exigências feitas a si mesmo.  Pode então acontecer que as tarefas da vida, em algum momento, pesem demais sobre os seus ombros.  Então você se protege na sua armadura, levanta os ombros e encolhe o pescoço a fim de se proteger inconscientemente dos outros encargos ou para se armar para um novo “ataque”.

O funcionamento desarmônico do quinto chakra também é visto nas pessoas que fazem mau uso das palavras e da sua capacidade de expressão para manipular seus iguais, ou nas que também tentam, através de um palavreado ininterrupto, atrair a atenção para si mesmas.

Via de regra, as pessoas cujas energias estão bloqueadas no Vishuddha não tem acesso às dimensões da matéria mais fina do ser, pois falta-lhes a franqueza, a amplidão interior e a independência, condições para a percepção desses âmbitos.

Mesmo assim, existe aqui a possibilidade de você ter percepções interiores profundas, mas de não se atrever a vivê-las ou expressá-las, por temer a opinião dos outros ou por medo do isolamento.

As energias espirituais também podem ficar retidas na cabeça.  Nesse caso, a sua força de renovação dificilmente tem acesso às suas emoções, e as energias dos chakras inferiores não proporcionam aos superiores a necessária perseverança e estabilidade para tornar real na sua vida a espiritualidade interior.

No seu lado emocional você experimentará fobias, covardia, falta de criatividade, mentalidade e expressão tacanha, rude e pobreza de espírito, criticismo, preconceitos, atitudes extremamente racionais, reclamar o tempo todo, agressividade verbal e apego a crenças limitantes.  No físico, laringite, faringite, problemas de tiróide e paratiróide, doenças mentais, distúrbios da fala, gagueira e surdez.


ouça o mantra (HAM)

Veja também:

Chakras

MuladharaSvadhisthanaManipuraAnahataVishuddhaAjnaSahasrara

O Chakra Umeral

———————————————————————————————————————————–

fontes:

livro: Chakras – Mandalas de Vitalidade e PoderShalila Sharamon / Bodo J. Baginski (Ed. Pensamento)

site: Espiritualismo / Beraldo Lopes Figueiredo