Oferendas para Oxum

12 de Outubro é o dia de Nossa Senhora Aparecida.  Na Umbanda é o dia de Oxum, a protetora das crianças, a mãe da doçura e da benevolência.

Omolokum

ingredientes:

  • 500gr de feijão fradinho
  • 1 cebola
  • azeite de oliva
  • 8 ovos
  • 250gr de camarão fresco
  • 1 tigela de louça branca
  • 1 quartinha de louça branca
  • 1 garrafa de vinho licoroso doce e branco
  • 1 Maço de flores do campo amarelas

preparo:

Cozinhe o feijão fradinho (15min) e reserve.
Cozinhe os 8 ovos e reserve.
Limpe o camarão.
Refogue a cebola em azeite de Oliva.
Refogue o camarão até dourar.
Bata o feijão Fradinho já cozido no liquidificador e junte ao refogado, mexendo até engrossar.
Coloque na tigela de louça, enfeite com os 8 ovos cozidos e regue com bastante oliva.
Enfeite com algumas flores.

Ipeté

ingredientes:

  • 1Kg de inhame
  • 8 camarões frescos graudos
  • 200 gr de camarão seco defumado
  • 2 colheres (chá) de azeite de oliva
  • 1 cebola
  • 1 tigela de louça branca
  • 1 quartinha de louça branca
  • 1 garrafa de vinho licoroso doce e branco
  • 1 Maço de flores do campo amarelas

preparo:

Descasque, lave e corte o inhame em rodelas; cozinhe em água até dar o ponto de amassar com o garfo.
Rale a cebola e refoque no azeite doce sem deixar escurecer.
Acrescente os camarões secos limpos e deixe-os corar até atingir um tom de cor avermelhado.
Amasse o inhame até obter um purê homogêneo e acrescente ao refogado; mexa bem.
Coloque na tigela e enfeite com os camarões frescos.

Abará

ingredientes:

  • 500gr de feijão fradinho
  • 1 cebola grande
  • 2 colheres de sopa de Azeite de Oliva
  • 250gr de camarão seco
  • 8 pedaços de folha de bananeira (20x20cm)
  • 1 tigela de louça branca
  • 1 quartinha de louça branca
  • 1 garrafa de vinho licoroso doce e branco
  • 1 Maço de flores do campo amarelas

preparo:

Quebre (triture) o feijão fradinho em pedaços grandes e coloque de molho na água para soltar as cascas.
Rale a cebola e reserve.
Limpe o camarão seco, triture bem e reserve.
Quando todas as cascas soltarem, retire-as e moa novamente o feijão até conseguir uma massa bem fina.
A essa massa, acrescente a cebola ralada, o camarão seco triturado e duas colheres de sopa de azeite doce.
Misture bem até conseguir uma massa bem homogênea.
Corte oito pedaços quadrados da folha de bananeira de aproximadamente 20x20cm.
Divida a massa em oito porções iguais e embrulhe-as com as folhas de bananeira de forma semelhante ao Acaçá.
Cozinhe os embrulho no vapor em banho maria.

 

468 ad

8 comments

  1. Omolocum com azeite de oliva? não seria correto o azeite de dendê?

    • Salve suas forças Luciane
      O Omolokum pode ser feito tanto com azeite de dendê quanto com azeite doce (oliva).
      Usamos dendê principalmente (mas não só) para divindades que se caracterizam pela luta como Xangô, Ogum, Iansã e Exú.
      Existem casas de Candomblé que desaconselham usar dendê para Oxum Aziri. Se você não tiver certeza da qualidade da Oxum é melhor usar o azeite doce mesmo.

      Fique na Paz de nosso Pai Oxalá

  2. Gostei muito das dicas. Tb fiquei em dúvida com o azeite de oliva, mas com a explicação fiquei tanquila.
    Gostaria que desse mais dicas para Ogum. tenho muitas duvida sobra suas oferendas e onde entrega-las. Uns dizem que é em estradas que sobre, outros em estradas de terra, qual o melhor local para se entregar uma oferenda para Ogum?

    • Salve suas forças Amélia.

      Com relação ao local, normalmente você decidiria através de uma intuição de sua entidade; estrada que sobe, de terra, de ferro ou até mesmo praia, kalunga, etc (dependendo da qualidade de Ogum), quero dizer, é algo muito particular entre você, sua entidade e a situação.
      Porém, numa opinião particular minha, penso ser muito melhor (muito mesmo) trabalhar junto a natureza. Você já teve oportunidade?

      Pontos de força na natureza sempre vão favorecer muito nosso estado mental em momentos de contato com o astral.
      Mesmo para quem mora no centro da cidade, sempre há algum local de mata onde você pode ter a paz e tranquilidade para elevar sua vibração no momento de entregar sua oferenda, lembrando que esse (seu estado mental) é o ingrediente mais importante do processo (leia aqui). Além do mais, no “meio do mato” sua oferenda tem muito mais chance de ficar intocada por vários dias, talvez até servindo de alimento a algum animal (o que seria igualmente bom), enquanto que no meio da cidade, muito provavelmente receberá energias contrárias, de pessoas intolerantes com nossa religião.

      Então, salvo intuição/instrução em contrário, o lugar ideal para entregar uma oferenda a Ogum, seria um caminho no meio do mato.

      Fique na Paz de nosso Pai Oxalá

  3. Muito obrigada pela orientação.

  4. Boa noite, preciso muito tirar essa duvida. Toda vez que for arriar uma oferenda na mata, tem que levar o prato ou a louça junto ou pode colocar num saquinho? Outra coisa é sobre as quartinas e a bebida, tem que sempre colocar uma quartinha ao lado da oferenda? E depois joga a bebida fora ou leva junto com a oferenda para a mata? Agradeço muito. Muita paz muita luz.

    • Olá Rita, Salve suas Forças.

      Você leva o omolokum até a mata ainda na louça, do jeito que estava em sua casa. Lá, você despeja gentilmente direto na terra, saudando Oxum e pedindo agô. Peça à natureza que reabsorva tudo. Se tiver uma cachoeira (ainda que pequena) próxima, melhor.
      A bebida que esteve na quartinha junto a oferenda em sua casa, você (lá na mata) despejará ao redor da oferenda formando um círculo fechado (o que tiver sobrado na garrafa também).
      A tigela e a quartinha você poderá reaproveitar futuramente para Oxum.

      Fique na Paz de nosso Pai Oxalá

  5. Qdo fazemos a entrega é necessário acender velas para a entidade?Posso estar preparando um peixe para oxum? boa noite

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »