É muito comum, tanto na Umbanda quanto no Candomblé, associarmos determinadas plantas/ervas a cada Orixá, para uso em banhos, defumações, sacudimentos, oferendas, patuás, etc.  Aprendemos essas associações através da herança da sabedoria do culto aos Orixás no Candomblé africano.  Aprofundando um pouco mais o estudo, começamos a notar uma semelhança arquetipal entre as características de cada planta e o Orixá correspondente.  Muitos autores nos apresentam essa correspondência de arquétipos através dos planetas regentes de cada vegetal e de cada Orixá.

O que apresento aqui, faz parte da obra do médico e alquimista Felipe Aureolo Teofrasto Bombasto de Hohenheim, conhecido como Paracelso.

Paracelso entregou-se com um ardor e entusiasmo sem limites ao estudo profundo da Alquimia. “A Alquimia” — dizia ele — “não visa exclusivamente obter a pedra filosofal; a finalidade da Ciência Hermética consiste em produzir essências soberanas e empregá-las devidamente na cura das doenças”.

Ao contrário do que faziam seus contemporâneos, não qualificava de divina a Alquimia, cujo único objetivo era fabricar ouro. Para ele, os fogos do fornilho crisopéico tinham outras grandes utilidades e aqueles que atuavam sob a divina intuição logo se transformavam em fogos purificadores em benefício da humanidade.

Em seu estudo, conseguiu qualificar as plantas em função dos 4 elementos.  Através da combinação deles obteve a associação aos signos zodiacais e aos planetas, definindo assim características importantes que, por nossa vez, podemos observar na associação arquetipal aos Orixás.

Segue:

 CLASSIFICAÇÃO DOS ELEMENTOS

É sabido que um dos quatro elementos, além da quintessência, correspondem a cada um de nossos cinco sentidos; isto é, cada uma dessas cinco formas de movimento nos revela as qualidades dos objetos por meio da vibração de um de nossos centros nervosos ou sensitivos:

  • A Terra corresponde ao olfato (cheiro)
  • A Água corresponde ao gosto (sabor)
  • O Fogo corresponde à vista (forma)
  • O Ar corresponde ao tato (volume)
  • A Quintessência corresponde ao ouvido (espírito).

Daí a origem de composição do seguinte quadro distributivo:

Este quadro abrange somente os tipos simples, que são pura e exclusivamente teóricos; na realidade, é preciso combinar uns com os outros, estes quatro elementos, para se obter o próximo quadro, dos signos zodiacais, o qual poderá indicar-nos o caráter geral de uma planta.

Agora, se desejamos conhecer, a priori, as qualidades de uma planta sob o signo de Aries, se nos fixarmos neste segundo quadro veremos que Áries é um fogo (coluna vertical) de terra (coluna horizontal); as qualidades desta planta serão, portanto, de acordo com o primeiro quadro, um perfume penetrante; um sabor picante; as flores serão vermelhas e a planta será de caule médio.

Julgamos que este exemplo bastará para o perfeito conhecimento de dito método.

Além disso, temos aqui resumidas as influências de cada um dos signos zodiacais na vida das plantas e suas atualidades; e a maneira de esclarecer-nos praticamente na matéria.

— As plantas que se acham sob o signo de Áries são quentes e secas; o elemento FOGO predomina nelas; finalmente, sua forma oferece semelhanças mais ou menos longínquas com a cabeça e suas partes secundárias; os olhos, o nariz, a língua, os dentes, a barba; têm flores amarelas, de sabor acre, as folhas e o caule são débeis, com duas pétalas. Perfume: a mirra.

— As plantas sob o signo de Touro são frias e secas; nelas predomina o elemento TERRA; seu sabor será, portanto, acre e de cheiro suave; têm o caule muito comprido, elevam eflúvios aromáticos, esfriam facilmente, produzem frutos em abundância. Algumas delas têm a forma duma garganta; plantas cujas flores são andrógenas. Perfume parecido ao do costo, a erva aromática.

— As plantas sob o signo de Gêmeos são quentes e ligeiramente úmidas; seu elemento é o AR; plantas cujas flores são brancas ou muito pálidas; folha extraordinariamente verde, sabor doce, quase sempre leitosas; apresenta certa relação de forma com as costas, o braço, as mãos, os seios; folhas com sete pontas. Perfume: almecega.

— As plantas sob o signo de Câncer são frias e úmidas; a ÁGUA predomina nelas; são insípidas, vivem em terreno pantanoso, produzem flores de cor branca ou cinza; suas folhas têm forma de pulmões, de fígado ou de baços; mostram manchas e cinco pétalas. Perfume: cânfora.

— As plantas sob o signo de Leão são quentes e secas; dominadas pelo elemento FOGO; dão flores vermelhas, de sabor muito acre, quase amargo; seu fruto tem a forma de estômago ou de coração; são crucíferas. Perfume: incenso.

— As plantas sob o signo de Virgem são frias, secas e nelas predomina a TERRA; plantas trepadeiras, com tecidos duros, mas se rompem com facilidade; suas folhas e raízes se assemelham ao abdome ou aos intestinos. Suas flores costumam desabrochar com cinco pétalas. Perfume: sândalo branco.

— As plantas sob o signo de Libra são quentes, úmidas e aéreas; suas flores são raras; seus caules, altos e flexíveis; seus frutos ou sua folha lembram a forma dos rins, do umbigo, da bexiga; seu sabor é doce; crescem de preferência nos terrenos pedregosos. Perfume: o gálbano.

— As plantas sob o signo de Escorpião são quentes, úmidas. Possuem amiúde um gosto insípido; às vezes são aquosas, leitosas, de cheiro fétido; têm a forma dos órgãos sexuais do homem. Perfume: coral vermelho.

— As plantas sob o signo de Sagitário são quentes e secas; são dominadas pelo elemento FOGO; são amargas e sua forma se parece com determinadas partes da região anal. Perfume: aloés.

— As plantas sob o signo de Capricórnio são frias e secas; nelas predomina o elemento TERRA; suas flores são esverdeadas; sua seiva é tóxica e coagula-se. Perfume: nardo.

— As plantas sob o signo de Aquário são ligeiramente quentes e úmidas; são dominadas pelo AR; costumam ser aromáticas; têm forma de pernas. Perfume: eufórbio.

— As plantas sob o signo de Peixes são frias e úmidas; nelas predomina o elemento ÁGUA; quase não têm sabor; têm forma de dedos; crescem amiúde em lugares frescos e umbrosos, perto dos lagos e pântanos. Perfume: tomilho.

CLASSIFICAÇÃO SEPTENÁRIA OU PLANETÁRIA

Vejamos abaixo, resumidas em poucas palavras, as bases de classificação:

  • Saturno: Adstringente, concentrador
  • Júpiter: Resplandecente, majestoso
  • Marte: Cólera, espinhos
  • Sol: Beleza, nobreza e harmonia
  • Vênus: Beleza e suavidade
  • Mercúrio: Indeterminada
  • Lua: Estranheza, melancolia

E, desenvolvendo estes caracteres, teremos o resultado que podemos ver quadro abaixo:

O sabor é produzido pelo sal da terra onde a planta cresce; ele indica o ideal da planta e o caminho que há de seguir para extrair o bálsamo.

  • As folhas e o caule indicam o planeta que domina as plantas.
  • Em todo vegetal, a raiz corresponde ao planeta Saturno.
  • A semente e a casca, a Mercúrio.
  • O lenho, o tronco forte, a Marte.
  • As folhas, à Lua.
  • As flores, a Vênus.
  • O fruto, a Júpiter.

OS SIGNOS PLANETÁRIOS

As plantas influenciadas por Saturno são pesadas, pegajosas, adstringentes, de sabor amargo, acre ou ácido e produzem frutos sem flor, re-produzem-se sem semente, são ásperas e negruscas; possuem oieiro penetrante, forma rara, sombra sinistra. São resinosas, narcóticas, crescem muito lentamente; consagram-se em cerimonias fúnebres e empregam-se em trabalhos de magia negra.

As plantas que recebem a influência de Júpiter têm um sabor doce, suave, sutil, fracamente acidulado; todos os vegetais desta classe dão fruto, embora alguns não mostrem a flor; muitos dão fruto abundante e de aspecto esplendoroso.

As plantas influenciadas por Marte são ácidas, amargas, acres e picantes e tornam-se venenosas por excesso de calor; são também espinhosas, provocam comichão ao tocá-las ou prejudicam a vista.

As plantas do Sol são aromáticas, de um sabor bastante acídulo; tornam-se admiráveis contravenenos; algumas delas permanecem sempre verdes; possuem a virtude da adivinhação e são aconselhadas contra os maus espíritos; movimentam-se em direção ao sol ou apresentam a figura dele em suas folhas, flores ou frutos.

As plantas influenciadas por Vênus são de sabor doce, agradáveis e untuosas; produzem flores, mas sem dar frutos, possuem sementes em abundância e são geralmente afrodisíacas; seu perfume é quase sempre suave. São empregadas nas práticas de magia sexual.

As plantas que estão sob a influência do planeta Mercúrio possuem um sabor misto; produzem flores e folhas, mas não frutos; as flores são pequenas e de cores variadas.

As plantas que sofrem a influência da Lua são insípidas, vivem perto da água ou dentro da água; são frias, leitosas, narcóticas, antiafrodisíacas; suas folhas costumam ser de grande tamanho. Empregam-se em despachos de bruxaria.

——————————————————————————————————————————————–

fonte: As Plantas Mágicas – (Botânica Oculta) Paracelso / Tradução de Attílio Cancian