Continuando a correlação de arquétipos entre os Orixás e a Árvore da Vida, segue:

Oxalá, Ogum, Oxóssi, Nanã

Oxalá

Características dos filhos de OXALUFÃ – Umbanda e Candomblé

Santuário Nacional da Umbanda

Santuário Nacional da Umbanda

Os filhos de Oxalá são pessoas muito tranqüilas, com tendência à calma, inclusive nos momentos mais difíceis. São amáveis e prestativos, mas nunca subservientes, pois não se rebaixam a ninguém. Sabem argumentar muito bem, convencendo qualquer pessoa de suas intenções. Adoram limpeza e organização, sendo perfeccionistas em tudo que fazem, às vezes chegando ao exagero. Exigem, com veemência, a mesma postura das pessoas que o cercam. Geralmente essas pessoas aparentam mais idade do que realmente têm, devido ao seu amadurecimento precoce. Usam o raciocínio para resolver seus problemas, sendo esse o seu ponto forte, por isso, não são dados a explosões emocionais.

Não gostam de mudanças, preferindo a rotina de uma vida tranqüila do que uma aventura sem garantias. São lentos em suas decisões, pensando muito antes de agirem. Mas, quando tomam uma decisão, são persistentes e perseverantes. São muito reservados em seus sentimentos e raramente orgulhosos. Sendo geralmente comunicativos e carismáticos, atraem muitos admiradores e amigos, que se sentem protegidos ao seu lado. Gostam de canalizar tudo em volta de si, como um grande pai. Dificilmente, um filho de Oxalá deixa sem auxílio uma pessoa conhecida. Nessas atitudes de solidariedade, eles assumem alguns riscos, e, não raras vezes, acabam prejudicados. Confiam demasiadamente nas pessoas, sempre vendo seu lado positivo, por isso correm um sério risco de serem enganados. Seu maior defeito é a teimosia, principalmente quando têm certeza de suas convicções.

Adoram assuntos polêmicos, expondo seus pontos de vista a quem quer que seja. Um outro aspecto negativo na personalidade dessas pessoas é fugir de determinados problemas, deixando as coisas chegarem a um limite insuportável. Todos os filhos de Oxalá apresentam um porte majestoso ou, no mínimo, digno.

Características dos filhos de OXAGUIÃ – Umbanda e Candomblé

Os filhos de Oxanguiã, ao contrário de Oxalufã, são muito nervosos, chegando ao extremo da irritação, mesmo sem ser provocados. Isso geralmente acontece quando sua própria vida não anda bem.

São inquietos e arredios. Emocionalmente, são muito inocentes e facilmente manipulados pelo sexo oposto. Precisam de companheiras que lhes digam o que fazer em determinadas situações da vida. São muito dependentes e carentes, exigindo muita atenção.

O semblante dos filhos de Oxanguian é muito jovem, dificilmente lhe revelando a idade. Quando estão felizes, são alegres e divertidos, procurando agradar a todos que o cercam. Não são nada reservados, contando fatos de sua vida e, até mesmo, algumas intimidades, para qualquer pessoa.

Os filhos de Oxanguian têm muita sorte, pois dificilmente alguém não lhes estende a mão quando estão necessitados. Geralmente, possuem muita fortuna e sabem o que fazer para conquistá-la.

Adoram pensar e refletir bastante, antes de se arriscarem em alguma nova experiência. São excelentes estrategistas. Para eles não existe meio termo.

A Correspondência sefirática de Oxalá é Tiferet

Tiferet

Tiferet é a Beleza, o resultado perceptível à consciência humana da harmonia da criação sendo a graciosidade da arte. A sephiroth onde o ser humano percebe-se verdadeiramente único, equilibrado em sua imperfeição, onde a imagem de uma imagem do universo mostra-se cercada pelo cosmos. A sua proporção revela-se inexata e, graças a isso, a redenção do iniciado se expressa na negação da obra do Arquiteto, a putrefação das paredes do templo.

Um inverso da imagem no Reino da Virgem apresenta-se aqui um fator de equilíbrio espiritual onde a sua vivência garante a harmonia na subida do caminho ondulado da serpente, a imagem velada do messias que se crucificou e renasceu na carne.

  • Título: Beleza
  • Planeta: Sol
  • Chakra: Anahata
  • Virtude: Devoção à Grande Obra
  • Vício: Orgulho
  • No Reino Animal: Leão, Aranha, Pelicano
  • No Reino Mineral: Ouro (Metal) Rubi (Gema)
  • No Reino Vegetal: Olíbano, girassol, Acácia, Carvalho, Freixo
  • Corpos: O Corpo mental superior, ou corpo causal
  • Parte do Corpo Físico: Coração

Arcanos do Tarot: Os quatro Seis

Seis de Bastões

Simboliza o esforço do ser humano para disciplinar seus instintos e, com isso, garantir segurança para o seu futuro.

  • Mental: Invenções, capacidade para concretizar os projetos.
  • Anímico: Amor profundo. Perpetuação, renascimento das cinzas.
  • Físico: Desenvolvimento contínuo, porém lento. Boa saúde, mas às vezes sujeita à apatia. Indolência.
  • (–): Lentidão, risco de desvios.

Seis de Taças

Representa a evolução dos instintos, dos sentimentos e das intuições que o homem busca pra realizar o equilíbrio de suas percepções.

  • Mental: Julgamento ativo, sólido, completo, definitivo e benéfico, pois o Arcano representa uma harmonia entre o espiritual e o material.
  • Anímico: Sentimentos fortes, protetores, equilibrados.
  • Físico: Negócio estável, garantido, quase inabalável. Saúde robusta, com tendência a excesso de sangue
  • (–): Mal-estar, lentidão, mas momentâneos.

Seis de Espadas

Atividade mental do ser humano dirigida por ele para realizar a organização e a conciliação das forças materiais.

  • Mental: Idéias criativas, percepção de empreendimentos a serem realizados, início de idéias renovadoras.
  • Anímico: Proteção efetiva e reconfortante. Relações práticas entre as pessoas.
  • Físico: Gestação, maternidade. Negócios que se desenvolvem com equilíbrio. Harmonia. Segurança.
  • (–): Desordens materiais. Problemas nos negócios. Prejuízos e diminuições. Afinidades com o lado mal e com a discórdia.

Seis de Moedas

Representa o aperfeiçoamento interno que o homem realiza através do esforço de conciliação das correntes do Alto com as de baixo, que permite o equilíbrio nas realizações.

  • Mental: Esforço ou sacrifício necessário ao sucesso. Capacidade para realizar as tarefas difíceis quando a obrigação se apresenta.
  • Anímico: Renúncia a si mesmo; abnegação afetiva.
  • Físico: Negócios que exigem algum sacrifício para serem bem sucedidos. Saúde sujeita a queda por envolvimento excessivo com as questões materiais.

***********************************

Ogum

Características dos filhos de OGUM – Umbanda e Candomblé

Ogum-Sao_Jorge

Santuário Nacional da Umbanda

Os homens e mulheres que têm Ogum como seu Orixá de cabeça, vão ter comportamentos diferentes, de acordo com os segundos e terceiros Orixás que os influenciam, ajuntós (adjutores). De qualquer forma , terão alguns traços comuns: são conquistadores, incapazes de fixar-se num mesmo lugar, gostando de temas e assuntos novos, conseqüentemente apaixonados por viagens, mudanças de endereço e de cidade. Um trabalho que exija rotina, tornará um filho de Ogum um desajustado e amargo. São apreciadores das novidades tecnológicas, são pessoas curiosas e resistentes, raramente adoecem. Têm grande capacidade de concentração no objetivo em pauta.

Têm um comportamento extremamente coerente, arrebatado e passional, onde as explosões, a obstinação e a teimosia logo avultam, assim como o prazer com os amigos e com o sexo oposto. Tem um grave conceito de honra, sendo incapaz de perdoar as ofensas sérias de que é vítima. Em termos físicos, o filho de Ogum tende a ser esguio, musculoso e atlético, mas não necessariamente volumoso. Tem grande energia nervosa, que precisa ser descarregada em esportes ou qualquer outro tipo de atividade que implique desgaste físico.

Extremamente impaciente, odeia esperar. É afoito. Tem decisões precipitadas. Inicia tudo sem se preocupar como vai terminar e nem quando. Está sempre em busca do considerado o impossível. Ama o desafio. Não recusa a luta e quanto maior o obstáculo mais desperta a garra para ultrapassá-lo. Como os soldados que conquistavam cidades e depois a largavam para seguir em novas conquistas, os filhos de Ogum perseguem tenazmente um objetivo: quando o atinge, imediatamente o larga e parte em procura de outro. É insaciável em suas próprias conquistas. Uma marca muito forte de seu Orixá, é tornar-se violento repentinamente. Seu gênio é muito forte.

Não admite a injustiça e costuma proteger os mais fracos, assumindo integralmente a situação daquele que quer proteger. Leal e correto, é um líder. Sabe mandar sem nenhum constrangimento e ao mesmo tempo sabe ser mandado, desde que não seja desrespeitado. Adapta-se facilmente em qualquer lugar. Come para viver, não fazendo questão da qualidade ou paladar da comida. Por ser Ogum o Orixá do Ferro e do Fogo seu filho gosta muito de armas, facas, espadas e das coisas feitas em ferro ou latão. É franco, muitas vezes até com assustadora agressividade. Não faz rodeio para dizer as coisas. Não admite a fraqueza, falsidade e a falta de garra. O difícil? É a sua maior tentação.

A Correspondência sefirática de Ogum é Geburah

Geburah

Geburah se situa abaixo de Binah. É o julgamento. Representa o desejo de contenção e de questionador de impulsos. Canaliza sua energia por meio de objetivos, com o intuito de superar obstáculos e transformar a própria natureza.

  • Título: Geburah, Força, Severidade
  • Planeta: Marte
  • Chakra: Vishuddha
  • Virtude: Energia, coragem
  • Vício: Crueldade, destruição
  • No Reino Animal: O Carneiro
  • No Reino Mineral: Cobre (Metal) Coral vermelho (Gema)
  • No Reino Vegetal: Tabaco, Cravo, Canela e as Pimentas
  • Corpos: Inteligência Radical
  • Parte do Corpo Físico: Ombro Direito

Arcanos do Tarot: Os quatro Cincos

Cinco de Bastões

Afirmação do livre arbítrio do ser humano para não se estagnar nas energias opressoras do mundo material e elevar-se a planos vibratórios mais sutis.

  • Mental: Espírito de decisão, podendo voltar-se para a dominação, para o autoritarismo.
  • Anímico: Sentimento dominador, protetor; vontade individualista.
  • Físico: Sucesso que repousa em bases sólidas. Negócios de grande alcance; transportes, importação e exportação. Boa saúde, com excesso de energia vital.

Cinco de Taças

Representa, por parte do homem, a organização das percepções e da sensibilidade absorvidas nos níveis mais profundos, para dar impulso aos sentimentos materiais e atingir o plano espiritual.

  • Mental: Clareza de concepção. Domínio sobre os elementos presentes.
  • Anímico: Impulso místico, ternura maternal, sacrifício por amor, impregnação pelo amor universal.
  • Físico: Nos negócios traz segurança para orientar os acontecimentos ou para dirigir os assuntos com sutileza. Na saúde indica vitalidade delicada, saúde frágil sustentada por uma grande força de espírito e pelo equilíbrio nervoso.
  • (–): Interrupção na evolução, efeitos graves, tristeza, desânimo, angústia, desespero.

Cinco de Espadas

Decisão tomada pelo homem para acabar com as dificuldades trazidas por sua estagnação no mundo material.

  • Mental: Pensamento instintivo, claro. Decisão. Percepção compreensiva dos acontecimentos.
  • Anímico: Tende a ver o lado intelectual dos problemas psicológicos. Por exemplo, casamento por conveniência e não por amor. Pede esforço sobre a passividade que leva a um sacrifício da parte psíquica.
  • Físico: Rumo ao sucesso. Orientação para um desfecho. Domínio sobre os acontecimentos.
  • (–): Teimosia, lentidão, obstáculo. Negócios difíceis de gerenciar. Interrupções muito sérias.

Cinco de Moedas

Significa o homem quanto às solicitações de sua consciência ativa em todos os domínios, utilizando sua capacidade construtiva com uma atividade harmoniosa e equilibrada.

  • Mental: Ganhos em movimento. Projetos que tomam corpo.
  • Anímico: Afinidades que podem levar às parcerias e casamento. Afeições fortalecidas.
  • Físico: Lucro assegurado, aumento de clientela. Segurança quanto à saúde.
  • (–): Diminuição do impulso, mas sem impedir a realização dos propósitos.

 ***********************************

Oxóssi

Características dos filhos de Oxóssi – Umbanda e Candomblé

Oxossi-Sao_Sebastiao

Santuário Nacional da Umbanda

O filho de Oxóssi apresenta arquetipicamente as características atribuídas do Orixá. Representa o homem impondo sua marca sobre o mundo selvagem, nele intervindo para sobreviver, mas sem alterá-lo.

Desconhece a agricultura, não muda o solo para ele plantar, apenas recolhe o que pode ser imediatamente consumido, a caça.

No tipo psicológico a ele identificado, o resultado dessa atividade é o conceito de forte independência e de extrema capacidade de ruptura, o afastar-se de casa e da aldeia para embrenhar-se na mata, afim de caçar. Seus filhos, portanto são aqueles em que a vida apresenta forte necessidade de independência e de rompimento de laços. Nada pior do que um ruído para afastar a caça, alertar os animais da proximidade do caçador. Assim os filhos de Oxóssi trazem em seu inconsciente o gosto pelo ficar calado, a necessidade do silêncio e desenvolver a observação tão importantes para seu Orixá.

Incapaz de negar qualquer ajuda à alguém, sabe, como poucos, organizar o caminho para as soluções complicadas. Com respeito à sua própria organização familiar, é muito apegado as suas coisas e à sua família, à qual dedica atenção total no sentido de provê-la e encaminhá-la. Diante as dificuldades próprias é muito hesitante, mas acaba vencendo, sustentado pelo seu interior alegre e otimista. É carente. Não assume o problemas dos outros, mas fica lado a lado ajudando-os. Ama a Liberdade e a Natureza. O mato, as águas, os bichos , as estrelas, o sol e a lua, são a bússola de sua vida. Não discute a fé. Acredita e é fiel seguidor da religião que escolheu. Não é ciumento e muito menos rancoroso. Quando atacado custa revidar. Quando o faz se torna perigoso. É, neste particular, astuto como os índios. Pisa macio, mas é certeiro.

Geralmente Oxóssi é associado às pessoas joviais, rápidas e espertas, tanto mental como fisicamente. Tem portanto, grande capacidade de concentração e de atenção, aliada à firme determinação de alcançar seus objetivos e paciência para aguardar o momento correto para agir. Sua luta é baseada na necessidade de sobrevivência e não no desejo de expansão e conquista. Busca a alimentação, o que pode ser entendido como sua luta do dia-a-dia. Esse Orixá é o guia dos que não sonham muito, mas sua violência é canalizada e represada para o movimento certo no momento exato. É basicamente reservado, guardando quase que exclusivamente para si seus comentários e sensações, sendo muito discreto quanto ao seu próprio humor e disposição.

Não gostam de fazer julgamentos sobre os outros, respeitando como sagrado o espaço individual de cada um. Buscam preferencialmente trabalhos e funções que possam ser desempenhados de maneira independente, sem ajuda nem participação de muita gente, não gostando do trabalho em equipe. Ao mesmo tempo, é marcado por um forte sentido de dever e uma grande noção de responsabilidade. Afinal, é sobre ele que recai o peso do sustento da tribo.

Podem ser paternais, mas sua ajuda se realizará preferencialmente distante do lar, trazendo as provisões ou trabalhando para que elas possam ser compradas, e não no contato íntimo com cada membro da família. Não é estranho que, quem tem Oxóssi como Orixá de cabeça, relute em manter casamentos ou mesmo relacionamentos emocionais muito estáveis. Quando isso acontece, dão preferência a pessoas igualmente independentes, já que o conceito de casal para ele é o da soma temporária de duas individualidades que nunca se misturam. Os filhos de Oxóssi, compartilham o gosto pela camaradagem, pela conversa que não termina mais, pelas reuniões ruidosas e tipicamente alegres, fator que pode ser modificado radicalmente pelo segundo Orixá (ajuntó). É portanto, o tipo coerente com as pessoas que lidam bem com a realidade material, sonham pouco, têm os pés ligados à terra.

A Correspondência sefirática de Oxóssi é Chesed

Chesed

A palavra hebraica utilizada no Antigo Testamento é Hesed. Tem (principalmente) dois significados : um mais legalista no sentido de “cumprir aquilo que foi acordado” ou dar ao outro aquilo que lhe é devido segundo o previamente acordado; num segundo sentido, mais intuitivo, espiritual, assume o significado de acto gratuito e espontâneo de bondade e amor.

Quarta sephirah Chesed se situa abaixo de Chokmah. É a misericórdia. Representa o desejo de compartilhar incondicionalmente. Representa a vontade de doar tudo de si mesmo e a generosidade sem preconceitos, a extrema compaixão.

  • Título: Chesed, Misericórdia
  • Planeta: Júpiter
  • Chakra: Vishuddha
  • Virtude: Obediência
  • Vícios: Fanatismo. Hiprocrisia. Gula. Tirania
  • No Reino Animal: O centauro e o cavalo
  • No Reino Mineral: Ametista e a safira azul
  • No Reino Vegetal: Carvalho e o anis estrelado
  • Corpos: Inteligência receptiva
  • Parte do Corpo Físico: Braço esquerdo

Arcanos do Tarot: Os quatro Quatros

Quatro de Bastões

Representa o trabalho proveitoso do Homem para atingir seus fins através da energia material.

  • Mental: Decisão, autoridade nos julgamentos.
  • Anímico: Proteção, segurança nos afetos. Espírito de fraternidade.
  • Físico: Conclusão de empreendimentos. Segurança nos assuntos a serem realizados. Saúde excelente.
  • (–): Confusão, hesitação, promessa inadequada.

Quatro de Taças

Simboliza as reservas que o ser humano acumula através de seus esforços físicos e que para ele se traduzem em proveito quanto a qualidade e duração.

  • Mental: Confiar na intuição e agir sem se perder em análises.
  • Anímico: Realização psíquica, contribuições favoráveis e estáveis.
  • Físico: Negócio bem estabelecido, bem organizado, que promete ser estável e duradouro. Segurança quanto à saúde.
  • (–): Estagnação, atravancamento, problemas circulatórios.

Quatro de Espadas

A alegria, o ardor interior do ser humano, criado através do trabalho e da atividade construtiva.

  • Mental: Riqueza de fluidez.
  • Anímico: Sentimentos seguros e profundos; união sem perturbação.
  • Físico: Criação, organização com grande potencial, que permite a realização de qualquer empreendimento. Assuntos muito ricos em espiritualidade.
  • (–): Desgosto, depressão, tristeza, sentimento que se empana e extingue.

Quatro de moedas

Simboliza o ideal interior do homem, que dirige suas manifestações em todos os planos, dando força realizadora.

  • Mental: Grandes inteligências organizadoras e realizadores, capazes de concretizações importantes.
  • Anímico: Realização impessoal, como é o caso do serviço à coletividade. Em assuntos comuns representa uma corrente superior que pode ultrapassar a capacidade de utilização pelas pessoas envolvidas.
  • Físico: Negócios importantes, com grande repercussão. Saúde boa, vitalidade excelente, longevidade.

 ***********************************

Nanã

Características dos filhos de Nanã – Umbanda e Candomblé

Santuário Nacional da Umbanda

Santuário Nacional da Umbanda

Uma pessoa que tenha Nanã como Orixá de cabeça (mãe no Eledá), pode levar em conta principalmente a figura da avó: carinhosa às vezes até em excesso, levando o conceito de mãe ao exagero, mas também ranzinza, preocupada com detalhes, com forte tendência a sair censurando os outros.

Não tem muito senso de humor, o que a faz valorizar demais pequenos incidentes e transformar pequenos problemas em grandes dramas. Ao mesmo tempo, tem uma grande capacidade de compreensão do ser humano, como se fosse muito mais velha do que sua própria existência. Por causa desse fator, o perdão aos que erram e o consolo para quem está sofrendo é uma habilidade natural. Nanã, através de seus filhos-de-santo, vive voltada para a comunidade, sempre tentando realizar as vontades e necessidades dos outros.

Às vezes porém, exige atenção e respeito que julga devido mas não obtido dos que a cercam. Não consegue entender como as pessoas cometem certos enganos triviais, como optam por certas saídas que para um filho de Nanã são evidentemente inadequadas. É o tipo de pessoa que não consegue compreender direito as opiniões alheias, nem aceitar que nem todos pensem da mesma forma que ela. Suas reações bem equilibradas e a pertinência das decisões, as mantém sempre no caminho da sabedoria e da justiça.

Todos esses dados indicam também serem os filhos de Nanã, um pouco mais conservadores que o restante da sociedade, desejarem a volta de situações do passado, modos de vida que já se foram. Querem um mundo previsível, estável ou até voltando para trás: são aqueles que reclamam das viagens espaciais, dos novos costumes, da nova moralidade, etc.

Quanto à dados físicos, são pessoas que envelhecem rapidamente, aparentando mais idade do que realmente têm.

 A Correspondência sefirática de Nanã é Daath

Daath

Daathse situa acima e entre Chokmah e Binah. É o conhecimento, a esfera do Karma.  Leva o indivíduo a ser inflexível em sua missão, com amor desprovido de egoísmo. Representa uma falsa sephirah porque não é uma emanação independente como as outras dez. Em Daath, a fé está alicerçada no ponto mais alto do conhecimento. Experimenta-se a solidão espiritual, pois ali todos os conceitos são dissolvidos.

É interessante notar que a ciência, exatamente como a Cabala, atribui a criatividade, a lógica e a racionalização com o lado esquerdo do cérebro… Chokmah seria a sabedoria… Binah seria o entendimento, a compreensão.
Quando um pensamento precisa ser manifestado em “ação”, Chokma e Binah se encontram, combinam suas energias e transformam informação bruta em conhecimento. Pois, é da união da sabedoria com o entendimento que surge o “conhecimento” – Daath.

  • Título: Daath, Conhecimento.  A Sephira Invisível.  A Mente Cósmica Escondida ou Não Revelada. A Sephira Mística. A Habitação Superior.
  • Planeta: Plutão
  • Virtude: Desapego. Perfeição da Justiça, e a aplicação das Virtudes não corrompidas por considerações da Personalidade. Confiança no Futuro.
  • Vício: Dúvida do Futuro. Apatia. Inércia. Covardia (Medo do Futuro). Orgulho (Conduz ao Isolamento e a Desintegração)

***********************************

Veja também:

Questão de arquétipos! parte 1 Obaluaê, Yemanjá, Exú, Oxum

Questão de arquétipos! parte 3 Xangô, Iansã, Ibeji, Olorum

***********************************

Consulta:

— A relação entre os Orixás e a Cabala: Os Orixás e a Kabbalah / Deldebbio

— Toda a parte cabalística: Wikipedia de Ocultismo