São Espíritos hiperativos que atuam como refreadores do baixo astral sendo aguerridos, demandadores e rigorosos quando traman com espíritos trevosos. Também trabalham no descarrego e no preparo dos médiuns os fortalecendo dentro da mediunidade, abrindo a portas para a entrada dos outros guias e tornando-se grandes protetores, como os Exus.

Da mesma maneira que os Pretos-Velhos representam a humildade, os Boiadeiros representam a liberdade e a determinação que existe no homem do campo e a sua necessidade de conviver com a natureza, sempre de maneira simples, mas com uma força e fé muito grande.

Seus símbolos são o laço e o chicote que, em verdade, são suas “armas espirituais” sendo verdadeiros mistérios, tal como são as flechas, as espadas e outras “armas” usadas por espíritos que atuam como refreadores das investidas das hordas sombrias formadas por espíritos do sub-mundo astral. É uma linha poderosa e muito numerosa no mundo espiritual e seus caboclos atuam nas sete linhas de umbanda, sendo regidos por Ogum.

Saudação: Getuá seu Boiadeiro
Ponto de Força: Do Orixá Regente
Sincretismo: Do Orixá Regente
Data Comemorativa: Do Orixá Regente
Dia da Semana: Do Orixá Regente
Cor de vela: Vermelha e Preta
Colar de contas: Vermelho e Preto
Ervas: Do Orixá Regente
Flores:
Oferenda: Bife Crú acebolado, feijão de corda
Bebida: Cachaça