O terceiro chakra encontra na literatura os mais variados significados.  Sua posição é indicada de forma diversa conforme o caso.  Trata-se aqui de um chakra principal e de vários chakras secundários que, todavia, são tão fortemente entrelaçados que podem ser reunidos num chakra principal.

Assim, cabe ao terceiro chakra um complexo campo de tarefas.  Ele é relacionado com o elemento fogo.  Fogo significa luz, calor, energia e atividade e, no nível espiritual, purificação.

O chakra Manipura representa o nosso Sol, o nosso centro de força.  Neste chakra entramos num relacionamento ativo com as coisas do mundo e com outras pessoas.  Este é o setor do qual a nossa energia emocional flui para o exterior.  Nossos relacionamentos, nossas simpatias e antipatias, bem como a capacidade de estabelecer relacionamentos emocionais duradouros são amplamente dirigidos por esse chakra.

Para o homem comum, o terceiro chakra é a sede da personalidade.  É o lugar no qual se encontra a sua identificação social e onde procura confirmá-la através da força pessoal, da eficiência e da vontade de dominar, ou também através da adaptação às normas sociais.

Uma importante tarefa do terceiro chakra consiste em purificar os instintos e desejos dos chakras inferiores, em dirigir e aproveitar conscientemente sua energia criativa, bem como em manifestar a plenitude espiritual dos chakras superiores no mundo material, para atingir, em todos os níveis, a maior realização possível na vida.

Na região do fígado, encontramos um princípio correspondente no nível físico.  O fígado tem a função, em conjunto com o sistema digestivo, de analisar a alimentação ingerida, de separar o útil do inútil, de transformar o útil em substâncias aproveitáveis e de levá-las aos setores apropriados do corpo.

A confirmação e a integração conveniente dos sentimentos e desejos bem como a experiência da vida, levam à expansão  e à abertura do terceiro chakra, fazendo crescer cada vez mais a luz no nosso interior e iluminando, de forma crescente, nossa vida e nosso mundo.  Nossa disposição geral depende fortemente da qualidade de luz que deixamos entrar no nosso interior.  Sentimo-nos lúcidos, alegres e interiormente completos quando o terceiro chakra está aberto.  Ao contrário, quando a nossa  disposição é desequilibrada e obscurecida, é sinal de que este chakra está bloqueado ou perturbado.  Essa sensação é projetada toda vez para o mundo exterior, de modo que a vida inteira nos pareça clara ou escura.  A quantidade de luz em nosso interior determina a clareza da nossa visão e a qualidade daquilo que observamos.

Através da crescente integração e da unificação interior, a luz amarela da compreensão intelectual aos poucos se transforma, no terceiro chakra, na luz dourada da sabedoria e da plenitude.

Também percebemos diretamente, através do terceiro chakra, a vibração de outras pessoas, e reagimos então de acordo com essa qualidade vibratória.  Quando somos confrontados com vibrações negativas, experimentamos aqui, com freqüência, umperigo ameaçador.  Isso pode ser reconhecido pela contração súbita do chakra Manipura, como um mecanismo temporário de proteção.  Isso, no entanto, torna-se supérfluo quando nossa luz interior fica tão forte a ponto de ser irradiada vigorosamente para fora, envolvendo nosso corpo como um manto protetor.

Funcionamento harmônico

Quando o chakra Manipura está aberto e funciona em harmonia, ele lhe transmite uma sensação de paz, de harmonia interior consigo mesmo, com a vida e com sua posição nela.  Você pode aceitar a si mesmo em todo o seu ser, e está em condições de respeitar, igualmente, os sentimentos e as peculiaridades das outras pessoas.

O seu lado emocional se manifesta na forma de impulso para vivenciar as emoções, colocar-se expressando suas próprias qualidades, vontade de liderar, amor a vida, aptidão para experimentá-lo com plenitude, propósitos definidos de ações, intuição, ternura e boa vontade, auto estima, confiança e alegria.

Você tem a faculdade natural de aceitar sentimentos, desejos e experiências da vida, de reconhecer a função dos mesmos para o seu desenvolvimento, e observá-los sob a “luz certa” e de interá-los na sua personalidade de modo que o levem à unificação total.

Seu modo de agir está espontaneamente em harmonia com as leis naturais em ação no universo inteiro, bem como no homem.  Estimulante da evolução, tal como é, o terceiro chakra contribui para que você consiga, para si mesmo como para seus iguais, riqueza e plenitude interior e exterior.  Você fica cheio de luz e de força.  Sua clareza interior envolve todo o seu corpo, protegendo-o assim de vibrações negativas e irradia-se para o seu meio ambiente.

Em conjunto com um chakra Ajna e Sahasrara abertos, você reconhece que tudo o que é visível consiste em diversos tipos de vibrações de luz.  Seus desejos se concretizam sem esforço, pois você está tão estreitamente ligado a tudo pela força da luz que atrai para si, como um imã, tudo o que você deseja.  Assim, torna-se real na sua vida a percepção de que a plenitude é sua por direito de nascimento e como sua herança divina.

Funcionamento desarmônico

Com o chakra Manipura em desarmonia, você quer influenciar tudo com o seu ponto de vista.  Quer controlar tanto o seu mundo interior como o exterior, exercer poder e conquistar.  Contudo, sente-se nisso impulsionado por uma inquietação interior e pela insatisfação.  Talvez tenha recebido pouco reconhecimento na sua infância e juventude.  Assim, não teve oportunidade para desenvolver um verdadeiro sentimento de auto-valorização e agora procura, na vide exterior, essa confirmação e satisfação que faltam no seu interior.  Com isso desenvolve um enorme impulso de atividade com o qual tenta encobrir o sentimento corrosivo da insuficiência.  Falta-lhe a serenidade interior e você sente dificuldade para se desprender e relaxar.

Prioritariamente interessado em conquistar reconhecimento e riqueza material, você é, possivelmente, muito bem sucedido até.  O conceito de que tudo é possível faz com que sentimentos “importunos” e indesejados sejam controlados ou reprimidos.  Como conseqüência, suas emoções ficam estancadas.  Todavia, de tempos em tempos, elas rompem esse muro de resistência e controle e o inundam, sem que você esteja em condições de dirigi-las de modo apropriado.  Você também é facilmente irritável e, no seu nervosismo, exterioriza uma porção daquela raiva que engoliu no decorrer do tempo sem digeri-la.

Esse desequilíbrio do chakra Manipura, no lado emocional se manifesta em ansiedade, egoísmo, vaidade, ciúme, preconceitos, ira, timidez, intransigências, abuso de poder, impaciência, preocupação, não sabe dizer não, desconfiança, arrogância e baixa auto-estima.  Já no lado físico em má digestão, diabetes, toxinas, úlceras e hérnias, gastrites e problemas de assimilação dos alimentos, hipocondria, câncer no intestino e anorexia ou bulimia.


ouça o mantra (RAM)

Veja também:

Chakras

MuladharaSvadhisthanaManipuraAnahataVishuddhaAjnaSahasrara

O Chakra Umeral

———————————————————————————————————————————–

fontes:

livro: Chakras – Mandalas de Vitalidade e PoderShalila Sharamon / Bodo J. Baginski (Ed. Pensamento)

site: Espiritualismo / Beraldo Lopes Figueiredo